O Segredo por trás da Uva Passa

uva-passa-surgimento-motivo

Hoje eu gostaria de compartilhar uma teoria com vocês.
Desde que me entendo por gente tento entender a lógica ou tradições em volta da uva passa, observo bem de perto aqueles que, por algum motivo, propagam seu uso na culinária.

Percebi que em algumas datas comemorativas elas, as uvas passas, se fazem mais presentes que em outras épocas do ano, porém, elas sempre aparecem, normalmente quando você as esquece, baixa sua guarda, você dá uma colherada em seu arroz, e voilà, elas estão lá pra te lembrar que a vida nem sempre agrada nosso paladar.

Tenho uma teoria que, desde os primórdios, existiam ‘fábricas’ de Uvas, sim, aquelas uvas rosadas, uvas graúdas, que faziam seleção e criavam produtos a partir destas uvas. Em algum lugar do galpão, existia um balde, onde eram descartadas as uvas estragadas ou passadas, em cima do balde havia uma placa escrita “UVAS PASSADAS”….

Após muitos anos, as uvas continuavam sendo descartadas, porém a placa já não era mais a mesma, ela sofreu desgaste do tempo, as letras foram se apagando, e agora podia-se ler apenas “UVAS PASSA”.

Foi ai, que um estagiário, depois de 3 gerações que passaram pela empresa observou que já não cabia mais nada no balde fazia muito tempo, nem nas dezenas de baldes cheios que se acumularam durante os anos, então Exclamou: Precisamos dar um jeito nisso, vamos nos livrar da UVA PASSA!

Depois de muitas idéias e nenhum solução, lembraram de um cara que viram na TV, um cara que fazia pessoas na rua morderem uma cebola e sentirem o gosto de uma suculenta maça….Foi ai que contrataram um Hipnólogo para resolver a questão das uva passa.

Isso aconteceu antes da década de 70, e embora as primeiras transmissões da TV em cores aconteceram em 1954, ela não era popular, o que não seria suficiente para acabar com o estoque de uva passa, então o meio de comunicação foi o rádio, que era um meio de comunicação em massa bastante popular.

A estratégia foi bem simples, implantaram uma serie de induções hipnóticas nas radionovelas, nas propagandas e durante a programação, grande parte era direta, porem como era colocada durante telenovelas,etc não era percebida pela população. A Idéia foi, implantar o uso da uva passa na culinária, e isso foi feito utilizando âncoras para ativar o uso, âncoras que poderiam ser um ato feito pelo ouvinte, ou até mesmo datas sazonais.

Por exemplo, uma das ancoras foi que, sempre que o ouvinte fosse cozinhar um arroz ou preparar uma maionese, ele sentiria uma necessidade imensa de inserir uvas passas na receita, mesmo que não soubesse o motivo, também teve a que associava uma época feliz como o natal, para o consumo em massa de uvas passa.

Isso foi executado durante meses e anos, até ter se fixado totalmente na mente da população e no inconsciente coletivo de todos, o fato de ter ocorrido na década de 70 explica o motivo de, na maioria das vezes, essa prática ser realizada por pessoas mais velhas, vós, tias, etc. Algumas pessoas mais novas também executam essa façanha, acredito que tenham aprendido com seus pais, e acreditando ser uma tradição familiar continuam usando e propagando a cultura das uvas passas.

Bom, esta é minha teoria para o uso da Uva Passa na culinária, e acho ela bem plausível, pois pra mim não tem outra explicação.

Everton Lima é Desenvolvedor Web, aficionado por tecnologia e café, Practitioner em PNL, com formação em Hipnose e ciclista amador.

Everton Cerqueira Everton Lima Cerqueira
Agência SOMA - Especializados em WordPress
São José dos Campos, São Paulo, 12233 Brasil
http://www.evertonlima.net

2 thoughts on “O Segredo por trás da Uva Passa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *